para

Sabores do Pará

A base da cozinha paraense é a mandioca, cujo cultivo e técnica para transformá-la em farinha-d’água, beijus, pirões e mingaus já eram conhecidos pelos índios a muito tempo atrás.

Uma das especiarias mais comuns no Pará é a tapioca, feita com a fécula da madioca. A tapioquinha é consumida frequentemente como café da manhã ou lanche da tarde, geralmente acompanhada de café com leite. É uma iguaria de gosto suave porém característico e têm a forma de uma panqueca e podem levar vários tipos de recheio como chocolate, vários tipos de queijos, ou geléias (mais conhecidas como “doces”) como o de cupuaçu por exemplo, sendo que a forma mais comum é comer a tapioquinha é apenas com manteiga ou com coco ralado. Ela pode ser encontrada em estabelecimentos simples, carrinhos, lanchonetes e existem até Tapiocarias, lanchonetes que vendem apenas tapiocas com os mais variados tipos de recheios.

Em todo o canto do Pará é possível saborear diferentes iguarias: pato no tucupi, tacacá, maniçoba, arabu, peixe moqueado, pirarucu de sol, açaí, pequiá, pupunha, sopa de aiú, casquinho de mussuã e caranguejo.

bicarbonato_de_sodio

Dicas do Quebra-Galho

O bicarbonato de sódio é um ótimo aliado na limpeza da cozinha. O indicado é usar luvas ao manejá-lo.

 

Veja no que o bicarbonato de sódio pode te ajudar:

Para limpar o forno: Passe com um pano uma solução de água quente com bicarbonato de sódio.

Para soltar os alimentos incrustados em panelas ou assadeiras: Misture água quente e bicarbonato de sódio. Quando o alimento se soltar, esfregue com uma esponja.

Para desentupir ralos com gordura: Use uma xícara de sal, uma xícara de bicarbonato de sódio e uma chaleira de água fervendo.

 

bom-ar

Nova linha da Bom Ar

A Bom Ar Air Wick, da Reckitt Benckiser (RB), lança a linha Voyage, de edição limitada com fragrâncias em três versões: Sonhos no Havaí, Pôr do Sol em Paris e Tulipas Holandesas.

Junto com estes lançamentos, Bom Ar Air Wick realiza a promoção – Viva Novos Ares -, cujo prêmio é uma viagem para um dos destinos que inspiraram as fragrâncias: França, Holanda ou Havaí.

A edição limitada já está disponível nas prateleiras do Supermercados Delta.

A promoção acontece entre 1º de setembro e 31 de outubro, válida em todo território nacional. Os consumidores podem cadastrar o código dos produtos adquiridos e se inscreverem através do hotsite: www.vivanovosares.com.br, que também tem detalhamento e regulamento da promoção.

cerrado

Sabores do Cerrado brasileiro II

Na semana passada você conheceu um pouco sobre a gastronomia do Cerrado brasileiro, mas especificamente de Brasília e Goiás.

Agora vamos conhecer os pratos típicos do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Nos dois estados o peixe é o grande atrativo. No Mato Grosso os preferidos são: pacu, piraputanga, pacupeba, piabucu, curimbatá e dourado. A mojica, uma das receitas mais populares, é feita com o pintado.

O mato-grossense usa e abusa da pimenta-malagueta. O acompanhamento mais usual para o peixe é a banana-da-terra.

Além dos peixes, surgem também os pratos de carne. A proximidade do Mato Grosso do Sul com a fronteira com o Paraguai transparece no gosto pelo mate gelado.

Também vieram de lá as chipas, uma variante do pão de queijo mineiro, e a sopa paraguaia, um bolo feito com milho, cebola e queijo. Outro artigo de importação muito popular são as salteñas, pastéis assados e recheados com frango, de origem boliviana.

 

couscous-marroquino

Couscous Marroquino

Ingredientes

1 caixa de couscous marroquino

150 g de cerejas picadas

150 g de damasco picado

150 g de uvas passas

½ maço de hortelã picada

suco de 2 limões

azeite

sal

 

Modo de preparo

Hidrate o couscous marroquino em água morna ( o suficiente para cobrir ) e 1 colher (sobremesa) de sal. Escorra bem, junte os demais ingredientes e tempere com limão, azeite e acerte o sal ,se necessário. Decore com hortelã e sirva gelado.

 

Todos os ingredientes utilizados na receita você encontra nas lojas do Supermercado Delta.

alpino

Achocolatado em pó Alpino

A Nestlé lança no mercado brasileiro o primeiro achocolatado em pó desenvolvido para o público adulto. É o achocolatado Alpino.

Alinhado ao conceito de saúde, nutrição e bem-estar, o achocolatado em pó Alpino tem apenas 69 kcal por porção de 20g (duas colheres de sopa) e ainda oferece 70% da recomendação diária de cálcio quando consumido com leite desnatado.

De acordo com a marca, o produto possui textura homogênea e dissolve com facilidade. Além disso, oferece cremosidade e sabor equilibrado, menos doce que os demais achocolatados, em linha com o paladar do público adulto.

Essa novidade você encontra nas lojas do Delta.

 

vinagre_branco (1)

Dicas do Quebra-Galho

De todos os limpadores naturais, o vinagre branco é o campeão da limpeza, graças a sua acidez, combate de mofo a gordura e odores fortes.

Confira algumas funções que o vinagre branco pode te ajudar no dia a dia:

Para limpar tapetes e carpetes: A cada litro de água, acrescente duas colheres de sopa de vinagre.

Para eliminar cheiro de mofo em armários: Coloque uma bacia ou assadeira com vinagre branco puro dentro do móvel vazio. Deixe pernoitar.

Para remover o mofo dos azulejos: Aplique uma boa quantidade de vinagre branco puro com uma escova de dente velha. Deixe-o agir por duas horas e, depois, lave a superfície com água e sabão.

 

sabores-do-cerrado

Sabores do Centro-Oeste brasileiro I

A Região Centro-Oeste é dividida em quatro unidades federativas: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal, onde fica Brasília, a capital do país.  A gastronomia da região apresenta uma grande variedade de pratos.

Na capital do Brasil, devido à influência de fora e a revolução cultural e culinária em Brasília não é difícil almoçar pato ao tucupi ou feijoada carioca e jantar churrasco ou frango ao molho pardo.

Já o goiano é um grande produtor e um ótimo consumidor de arroz, misturado a diversos ingredientes. Os pratos mais populares são: pequi, guariroba, bolinho de arroz, pamonhas, leitão assado, tutu com linguiça, torresmo e couve. A pimenta preferida é a pimenta-bode, mas o sabor picante fica por conta da jurubeba.

Na próxima semana, a segunda parte dos Sabores do Centro-Oeste. Com a culinária do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Não perca

index.2

Benefícios do peixe

A carne branca, a textura macia, o cheiro característico e o sabor único fazem do peixe um alimento irresistível à mesa, seja ele frito, assado, grelhado ou cozido. Mas os atrativos não param por aí: são inúmeros os benefícios que a carne de peixe oferece à alimentação de pessoas de todas as idades e, por isso, seu consumo é recomendado por médicos e nutricionistas, ao menos uma vez por semana.

Fonte abundante de proteínas – que são absorvidas com mais facilidade que a de outros tipos de carnes – os pescados têm importante papel no crescimento e manutenção do organismo. São essenciais, por exemplo, na digestão, na produção de anticorpos, na coagulação do sangue, controle da taxa de colesterol, entre outras funções.

É também rico em nutrientes e sais minerais tais como ferro, iodo, magnésio, cálcio, sódio, fósforo etc, e em vitaminas A, E, D, B2, B3, B12 e ácido fólico, fundamentais para o bom funcionamento o corpo.

Além disso, a gordura do peixe é insaturada, ou seja, não prejudicial à saúde, e possui o complexo ômega-3, ácido graxo de grande importância para as atividades do cérebro e do coração. Além de um poderoso antioxidante, seu consumo auxilia na diminuição dos triglicerídeos e colesterol e favorece a produção do chamado “colesterol bom” (HDL), diminuindo o risco de doenças cardiovasculares, alguns tipos de câncer e doenças inflamatórias.

No cérebro, o ômega-3 aumenta a atividade dos sinais nervosos que ajuda na memória, concentração, humor, habilidade motora, velocidade de reação etc. É importante ressaltar que essa substância não é produzida pelo organismo, devendo ser fornecida pela alimentação.

Todos esses elementos fazem do peixe um excelente alimento para uma dieta variada e saudável. Para todas as faixas etárias, principalmente para crianças, mulheres grávidas e em período de amamentação.

 

 

Fonte: www.qualipeixe.com.br